01 outubro 2015

PELA ORDEM NATURAL DAS COISAS




mesmo que flores murchem
mesmo que oceanos sequem
mesmo que árvores sangrem
mesmo que crianças chorem
mesmo que canções se calem
pela ordem natural das coisas
as coisas estão em ordem

mesmo que dores gritem
mesmo que luas incendeiem
mesmo que carrascos voltem
mesmo que sonhos evaporem
mesmo que poemas se apaguem
pela ordem natural das coisas
as coisas estão em ordem

ainda que montanhas morram
pássaros escondam voos
a mulher e o homem se amem
se afastem se esqueçam
e nunca mais se falem
pela ordem natural das coisas
as coisas estão em ordem

(mas isso não proíbe nem impede
que elas, coisas, se transformem)


*

poema: mario pirata
arte: david heger

Um comentário:

Angelo Fantinel disse...

E pela ordem natural das coisas...o poeta Brincadêro continua fazendo belos poemas! abração!!!