02 junho 2015

MANUAL DE VOO DOS COLIBRIS



Pelos sentidos a criança significa as coisas, de forma muito mais espontânea e livre do que o adulto, na maioria das vezes. A capacidade inventiva é natural, sua investigação criativa do mundo precisa apenas que lhe seja proporcionada a possibilidade da descoberta.

O sorriso e a alegria, ferramentas poderosas de cognição e aprendizagem, são chaves que abrem as portas do encantatório e da poesia.

O olhar lúdico da criança abraça o conhecimento como uma árvore, antes de ser árvore, além de ser árvore, podendo ser tantas coisas quantas sejam necessárias e possíveis de serem nomeadas.
A conexão com o mundo é linguagem em movimento, a seiva que lhe proporciona crescimento poder-se-ia chamar criatividade. Ou, ainda, amorosidade.

Não atrapalhar, sustentar movimentos e sonhos, prover estímulos diversificados – essas as funções essenciais do adulto para com a criança.

E não atrapalhar, a principal delas.












Um comentário:

Maria Eu disse...

Tão verdadeiro!

Abraço português. :)