22 junho 2015

DA ARTE DO MERGULHO ENTRE GIRASSÓIS


A sensibilidade
da criança é delicada, 
uma frequência
com grande energia, 
expande-se em ondas 
pequenas e vibrantes, 
elásticas e elegantes. 
Para voar com elas
é preciso concentração. 
E confiar no instinto
do simbólico, do mágico.
Finos e sutis, os signos. 
Feito luz de vagalume, 
feito a ternura do sorriso, 
feito o som do violino.
Apenas isso.

Um comentário:

luisventurafotografia disse...

E feliz aquele que mantém viva a sua criança por toda a sua vida...