19 julho 2010

PEQUENO ROMANCE

(em "A Magia do Brincadeiro")

O pão francês, quentinho,
diz para a manteiga:
— Queres o meu carinho?

A manteiga, toda derretida,
não dá bola ao atrevido.
Ela quer o presunto para marido.

O presunto não quer assunto
e manda a manteiga
ir falar com o queijo.

O queijo sussurra comovido
ao ouvido da goiabada:
— Quer ser a minha namorada?

A goiabada, enternecida,
responde ao filho do leite:
— Estou comprometida com o salame.

O salame não havia
entrado ainda na história
e nada vai exclamar:

No último verso do poema
o coitado é devorado
pelo leitor esfomeado.


3 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Passando por aqui para devorar, hehehe.


Grande abraço,

CC

criARTE disse...

pelo leitor ou pelo escritor?

muito bom Mario, como sempre!

Anônimo disse...

Olá Mario somos da Escola Ernesto Dorneles,RS,Bento Gonçalves 5°ano-B
Gostamos muito da sua poesia(Pequeno Romance)
Amanda Pessali
Beatriz Numer